Buscar
  • Ana Salviatti

Aula 2: eSTADO MODERNO E MERCADO

Curso Economia para não Economistas, 6º edição.

Instituto Chão. Segundo Semestre 2019.

Aula de História Moderna e História Econômica.


Aula 2


Se na primeira aula nos deparamos com a dimensão do mercado e com a expressão da mercadoria, na segunda aula nos vemos com o desenvolvimento da relação entre as mercadorias, a troca, propriamente dita.


Partindo do desenvolvimento obtido na primeira aula de que os indivíduos socializados no mercado são integrados a partir das mercadorias que detém, observamos agora as relações de trabalho e troca de mercadorias com novos olhos. A partir deste ponto compreendemos que a relação entre mercadorias é a forma meio de relação entre indivíduos.

Isso posto, a reflexão seguinte nos permite observar a função do dinheiro no intercâmbio de mercadorias. O decorrer histórico do ressurgimento das feiras e das casas de câmbio nos permitiu compreender que não haveria mais necessidade dos burgos serem protegidos por tijolos, pedras e demais fortificações, pois a relação antes existente apenas entre muros se entendeu para além deles. Assim, a forma cidade passou a dominar todas as localidades, espaços e regiões; ponto de inflexão importante para nos determos é que com a expansão da forma cidade há umbilicalmente a expansão da forma mercadoria, dos mercados e, por tanto, dos indivíduos a ela integrados, os cidadãos.


Cidadãos são indivíduos plenos de direitos e iguais perante a lei, pertencentes à sociedade moderna, sociedade a que podemos nos referir como de mercado. Os indivíduos proprietários de si mesmos expressam sua integração nessa forma de sociabilidade através da troca de propriedades, logo, através da compra e da venda.


Nada de novo sob o sol, a não ser que se tenha deixado de levar em conta que a forma mercadoria mais comum nessa sociedade é a força de trabalho, em outras palavras, a capacidade que os indivíduos tem de trabalhar, particularmente daqueles que nada mais possuem. O cidadão trocar sua mercadoria quando está empregado, quando compra mercadorias de outros trabalhadores e quando esta relação se dá por naturalizada sequer se dão conta dela.


Você pode rever está aula no podcast História a Contrapelo.

Acompanhe o áudio desta aula aqui: Estado Moderno e Mercado

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo